Plataforma de Saúde da Mulher, Criança e Nutrição

I. Missão

A Plataforma de Saúde da Mulher, da Criança e Nutrição (PSMCN) é a parte do Observatório Nacional de Saúde responsável por compilar e analisar dados sobre a saúde materna, infanto-juvenil e nutrição, a fim de avaliar a eficácia dos programas de saúde e nutrição no país.

Tem missão de realização da análise integrada de dados nacionais relacionadas com a saúde da mulher, criança e nutrição como resposta às lacunas dos Sistemas de Informação em Saúde. Serão geradas evidências que servirão para apoiar na tomada das decisões políticas melhorando assim a definição de estratégias vinculadas a saúde da mulher e da criança em Moçambique.

II. Atribuições

  1. Mapear fontes de informação relevantes para a geração de evidência sobre a saúde da mulher, da criança e nutrição;
  2. Analisar de forma contínua os indicadores de saúde da mulher, criança e nutrição usando as diferentes fontes de dados existentes de Moçambique.
  3. Disponibilizar informação simplificada sobre saúde da mulher, da criança e nutrição;
  4. Monitorar as tendências de cobertura de intervenções relacionadas com a saúde da mulher, da criança e nutrição;
  5. Congregar a multisectorialidade (instituições do Governo) para a produção e divulgação de informação sobre a saúde da mulher, criança e nutrição;
  6. Promover a troca de experiências e realizar acções de advocacia a todos os níveis sobre os perigos a saúde da mulher, da criança e nutrição;
  7. Fornecer informação credível que orienta aos decisores políticos, investigadores, comunidade científica e a comunidade em geral que seja útil para apoiar na planificação e tomada de decisão na área de saúde da mulher, criança e nutrição.

III. Membros

  1.  Ministério de Saúde (MISAU);
  2. Instituto Nacional de Saúde (INS);
  3. Instituto Nacional de Estatística (INE);
  4. Ministério da Economia e Finanças (MEF);
  5. Secretariado Técnico para Segurança Alimentar e Nutricional (SETSAN);
  6. Ministério da Educação e Desenvolvimento Humano (MINEDH);
  7. Instituto para Programas Internacionais da Universidade Johns Hopkins (IIP-JHU);
  8. Aliança Internacional para Saúde (HAI);
  9. Governo de Canadá;
  10. União Europeia.